TENS dor?

Mais conhecido como “choquinho” ou “Tensis” para os íntimos, o TENS é uma ferramenta polêmica desde sua criação. Muito utilizada por fisioterapeutas, o TENS (Estimulação elétrica nervosa transcutânea) possui poucas evidências de ser um bom tratamento para dores crônicas de diversos tipos. Minha afirmação é controversa, tendo em vista que muitos colegas TENS bons resultados.

 

Da mesma forma que todos eu me pergunto: porque TENS ainda o TENS para o tratamento de dores?

Da mesma forma que todos eu continuo me perguntando: porque mesmo com poucos efeitos na dor crônica, o TENS ainda é usado no tratamento?

O TENS possui lindas explicações, porém com resultados fracos na prática.

TENS explicações? Sim. A corrente elétrica bloqueia os impulsos nervosos na nossa medula. Porem, não funciona em todo mundo. Aliáis, quase não funciona na prática. Na dor crônica precisamos mudar o funcionamento do cérebro e o TENS não faz isso.

TENS certeza? Claro que não. Certeza só da nossa morte em algum momento e da ação da gravidade no corpo.

TENS dúvida? Eu também. Mas, os convênios adoram. É muito prático deixar 10 pacientes fazendo TENS e atender outros 10. Não é?

TENS problema? Sim. A maiora dos aparelhos são desregulados, quase nenhum paciente faz a dosagem correta, é usado de maneira indiscriminada, o efeito não é duradouro, possui grande efeito placebo. Quer que eu continue?

 

TENS melhor? Claro. Para a dor crônica, o exercício ganha de lavada.

TENS pior? Claro. Não fazer nada e esperar para ver o que acontece.

TENS solução? Hummmmmmmmmm. Fazer um bolo?

 

TENS dor? Não trate com TENS. Mas, alguns paciente ficam bem. Vai entender…

TENS necessidade de ser radical? Todos temos um dia de fúria. HÁ!

TENS um abraço? Claaaaaroooo!

 

Curta minha página do facebook - http://www.facebook.com/blogdadorcronica

Abraços T…

Artur Padão Gosling – Pada

 

 

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>